DIRETRIZES ENXADRÍSTICAS PEDAGÓGICAS 

XADREZOLOGIA

 

CIÊNCIA QUE ESTUDA O XADREZ PEDAGÓGICO



É um conjunto organizado de conhecimentos relativos ao Xadrez Pedagógico, especialmente os obtidos mediante a observação, a experiência dos fatos aplicados nos Parâmetros Curriculares Enxadrísticos Pedagógicos através das ferramentas pedagógicas enxadrísticas que são a Programação Neuro xadrez e o Sistema de Avaliação xadrez Pedagógico.

Faço menção a três frases ditas por Piaget que serviram de base para a criação da XADREZOLOGIA. São elas:

1°) É criar pessoas capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que as outras fizeram.

2°) É formar homens e mulheres que sejam criadores, inventores e pesquisadores.

3°) É desenvolver mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo o que a elas propõem.

Nós da AXP BRASIL,além de ensinarmos aos nossos alunos e alunas a pensar, construímos dentro deles o desejo de explorar, descobrir e vencer acertando nas suas tomadas de decisões.

A Xadrezologia nos que ensina as seguintes características:

- Aprender novas transformações e novas maneiras de aprender

- Responsável pelo seu próprio aprendizado  

- Curiosidade, iniciativa e persistência

- Encorajar o pensamento independente

- Suporte cognitivo

- Desafiar a criatividade com a mente aberta

- Planejamento e Organização

Parâmetros Curriculares Enxadrísticos Pedagógicos

 

  1. Conceito

 

Os Parâmetros Curriculares Enxadrísticos Pedagógicos (PCEP’s) foram elaborados pela equipe pedagógica da Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil tendo por objetivo estabelecer uma referência curricular enxadrística pedagógica e apoiar a revisão e/ou a elaboração da proposta curricular do jogo de Xadrez Pedagógico nos Estados ou das instituições integrantes da Programação Neuro Xadrez - PNX e do Sistema de Avaliação Xadrez Pedagógico - SAXP da AXP BRASIL.

Os Parâmetros Curriculares Enxadrísticos Pedagógicos foram elaborados levando-se em conta as diversidades culturais e educacionais de nosso país. Os fundamentos teóricos e práticos dos PCEP’s auxiliam o trabalho desenvolvido nas escolas brasileiras tendo em vista o processo de construção do conhecimento por parte do aluno e o papel do professor como mediador entre o aluno e os seus pares sempre tendo uma correlação das disciplinas acadêmicas com o jogo-arte-ciência.

Parâmetro significa referência. Os Parâmetros Curriculares são exatamente isso: referências para subsidiar a revisão ou a elaboração dos currículos enxadrísticos pedagógicos para os estados e municípios. Levando em conta as modernas teorias de desenvolvimento da aprendizagem e a solicitação da sociedade e do mercado de trabalho em que o aluno deverá se inserir, a Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil elaborou duas ferramentas inovadoras que são a Programação Neuro Xadrez e o Sistema de Avaliação Xadrez Pedagógico permitindo assim, um diálogo com projetos já existentes e experiências bem-sucedidas, que possam adaptar-se às características regionais e à realidade de cada instituição educacional, cultural, social e desportiva do Brasil.

Portanto, os PCEP’s foram elaborados a partir da nova Lei de Diretrizes e Bases (LDB) e visam subsidiar técnicos e professores, particularmente os que se encontram mais isolados e com menos contato com a produção enxadrística pedagógica atual.

 

2. Os PCEP’s e a Educação Básica

 

O Xadrez Pedagógico inserido na Educação Básica tem o objetivo de desenvolver as capacidades e habilidades cognitivas, educacionais e sociais dentro dos currículos acadêmicos, assegurando-lhes uma formação comum indispensável para o exercício do ensino do xadrez pedagógico em qualquer área de ensino.

Os PCEP’s nos Ensinos Infantil, Fundamental e Médio devem ter uma base nacional comum, que será complementada, em cada sistema de ensino e instituição escolar, por uma base diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da educação, da cultura e do social.

 

 

3. Os PCEP’s na Educação Infantil

 

A Educação Infantil é considerada a primeira etapa da educação básica, tendo como finalidade o desenvolvimento integral da criança, até os 6 anos de idade. O professor de educação infantil é o mediador entre as crianças e os diversos universos sociais nos quais elas interagem, possibilitando a criação de condições para que elas possam, aos poucos, desenvolver capacidades ligadas à tomada de decisões, à construção de regras, à cooperação, à solidariedade, ao diálogo, ao respeito a si mesmas e ao outro. Deve levar em conta que: "a criança é um ser social que nasce com capacidades afetivas, emocionais e cognitivas. Tem desejo de estar próxima às pessoas e é capaz de interagir e aprender com elas de forma que possa compreender e influenciar o ambiente."

É para essa criança, com essas características, que a Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil pensou em criar uma ferramenta pedagógica na Educação Infantil, inserindo o Xadrez Pedagógico na sua formação pessoal, educacional, cultural, desportiva e social. São esses fatores que oferecem segurança para um desenvolvimento saudável, para uma auto-imagem positiva e para o desenvolvimento da identidade e da autonomia.

 

 

4. Fundamentos dos PCEP’s na Educação Básica

            a) Artes Enxadrísticas como meio de integração social.

-         Desenvolvimento da Expressão;

-         Desenvolvimento do Equilíbrio;

-         Desenvolvimento da Auto-estima;

-         Desenvolvimento do Autoconhecimento.

          b) Pensamentos Enxadrísticos – Capacidade cognitiva.

-         Desenvolvimento da Ação;

-         Desenvolvimento da Percepção;

-         Desenvolvimento da Sensibilidade;

-         Desenvolvimento da Cognição;

-         Desenvolvimento da Imaginação.

      c) Linguagem Oral e Escrita – Criando condições pra o descobrimento do aspecto funcional da comunicação oral e escrita.

-         Desenvolvimento do Interesse;

-         Desenvolvimento da Curiosidade;

-         Desenvolvimento das Habilidades.

        d) Matemática – Organização do pensamento e do raciocínio – lógico.

-         Desenvolvimento de Noções Matemáticas;

-         Desenvolvimento de Contagem;

-         Desenvolvimento das Relações Quantitativas;

-         Desenvolvimento das Relações Espaciais.

5.Os PCEP’s na Educação Infantil

(O Xadrez e o Lúdico)

MATERNAL - 3 ANOS

-         Criação de desenhos enxadrísticos;

-         Pinturas com desenhos sobre o xadrez;

-         Colagens;

-         Respeito e cuidado com os materiais produzidos individualmente e em grupo;

-         Valorização de suas próprias produções e das de outros colegas;

-         Observação e identificação das peças enxadrísticas;

-         Leitura de obras infantis correlacionadas com o jogo de xadrez, com base na narração, descrição e interpretação de imagens e objetos enxadrísticos;

-         Contagem oral das casas do tabuleiro;

-         Construção das primeiras idéias sobre quantidade;

-         Utilização de noções simples de cálculo mental como ferramenta para resolver problemas;

-         Exploração de diferentes procedimentos enxadrísticos para comparar grandezas;

-         Introdução às noções de medida de comprimento, por meio da utilização de medidas não convencionais mais aplicadas no tabuleiro de xadrez;

-         Exploração e identificação de profundidades geométricas das peças do xadrez como formas, tipos de contornos, tamanho etc;

-         Manipulação das peças de xadrez para o aperfeiçoamento de suas habilidades manuais;

-         Repertório de canções enxadrísticas para desenvolver a memória musical;

-         Participação em atividades que envolvem brincadeiras (dinâmicas) e canções que dizem respeito ao xadrez;

-         Expressão de idéias por meio de desenhos.

INFANTIL I – 4 anos

-         Modelagem com base no jogo de xadrez;

-         Linguagem dos elementos das artes visuais: ponto, linha, forma, cor, volume, espaço e textura;

-         Conhecimento das produções artísticas correlacionadas ao xadrez: desenhos, pinturas, colagens, ilustrações e fotografias;

-         Apreciação das suas produções e dos outros colegas, por meio da observação e da leitura;

-         Exploração dos espaços tridimensionais na realização de suas produções enxadrísticas;

-         Respeito às características pessoais correlacionadas: gênero, etnia,sexo, estrutura das peças de xadrez;

-         Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral e a notação numérica;

-         Bidimensionalidade, tridimensionalidade, faces planas, lados retos das peças e tabuleiro;

-         Identificação da posição de uma peça no tabuleiro gigante, explicitando a noção de sucessor e antecessor;

-         Introdução à noção de medida de comprimento correlacionado ao tabuleiro e as peças;

-         Reconhecimento de elementos básicos: frases, pontos, elementos que se repetem etc;

-         Produção de textos coletivos ditados oralmente para diversos fins;

-         Apresentação do alfabeto correlacionado ao jogo de xadrez;

-         Valorização da leitura como fonte de prazer e entretenimento;

-         Trabalho com as letras do alfabeto.

   

  INFANTIL II – 5 anos

-        Exploração e utilização de alguns procedimentos enxadrísticos necessários para desenhos, pinturas e modelagem, identificando seu uso nas produções do outro;

-         Apreciações das produções enxadrísticas e estabelecimento de correlações com suas experiências pessoais;

-         Iniciativa a autonomia para resolver pequenos problemas do cotidiano;

-       Participação em situações enxadrísticas nas quais os alunos escolhem os parceiros, os objetos e os espaços, agindo criativamente sobre eles;

-         Conhecimento e utilização de algumas regras elementares de convívio social e respeito a eles;

-         Valorização do diálogo como forma de lidar com conflitos;

-         Identificação de números nos diferentes contextos em que se encontram.

-         Identificação da posição do número numa série, explicitando a noção de sucessor e antecessor;

-         Relação entre um número e a sua respectiva quantidade;

-         Apresentação dos números, principalmente de  um a oito;

-       Utilização do raciocínio lógico – matemático para resolver e registrar problemas não – convencionais ou que envolvam o emprego de noções simples de cálculo mental;

-         Introdução às noções de medida de tempo, pela utilização do relógio de xadrez;

-         Associação e registro de um número relacionand0-o à sua respectiva quantidade;

-         Descrição e representação de pequenos percursos e trajetos;

-         Identificação de pontos de referência para situar-se e deslocar-se no espaço;

-         Participação em situações que envolvem a necessidade de argumentar suas idéias e sues pontos de vista e de questionar as idéias e os pontos de vista do outro;

-       Narração de fatos em seqüência temporal e causal;

-      Reconto de histórias conhecidas correlacionadas com o xadrez pedagógico considerando suas características originais no que se refere á descrição de personagens, aos cenários e objetos, sem a ajuda do professor;

-         Identificação das letras do alfabeto, associando-as as palavras usadas no aprendizado do xadrez básico;

-         Apresentação das vogais em contextos enxadrísticos;

-         Participação em situações em que os alunos leiam, ainda que não o façam de maneira convencional;

-         Trabalhos com as letras do alfabeto correlacionando ao jogo de xadrez.

6. Os PCEP’s no Ensino Fundamental I

(O Xadrez como um Jogo)

-         Estabelecer relações entre características e comportamentos do ambiente em que vivem;

-         Aprender a formular questões;

-         Propor soluções para problemas;

-         Colocar em prática conceitos, procedimentos e atitudes;

-         Estabelecer relações mais próximas com o universo cultural dos alunos;

-         Ampliar as possibilidades de aproximação dos saberes específicos de todas as áreas de conhecimento;

-         Estabelecer um diálogo permanente entre o professor e o aluno;

-         Desenvolver o espírito crítico, a imaginação, o sentido de cooperação e o gosto pelo aprender;

-         Explorar a utilização da linguagem oral;

-         Propiciar a pesquisa em grupos;

-         Expressar sentimentos e opiniões defendendo seus pontos de vista e respeitando os dos outros colegas;

-        Conhecer semelhanças, diferenças, mudanças e permanências no modo de vida de algumas populações e de outras épocas e lugares que fazem parte da história enxadrística;

-     Desenvolver as capacidades de análise e síntese através das atividades motivadoras proporcionadas pelo xadrez pedagógico;

-         Valorizar as atividades em grupo, através da construção coletiva de ações críticas e cooperativas;

-      Preenchimento das planilhas enxadrísticas para facilitar a leitura e a interpretação das informações praticadas pelo xadrez pedagógico;

-    Utilização de registro de gráficos, desenhos e esquemas como recurso para expressar idéias, descobrir formas de resolução e comunicar estratégias de resultado.

7. Os PCEP’s no Ensino Fundamental II

(O Xadrez como uma Arte)

-         Favorecer a formação da identidade;

-         Possibilitar a análise e a realização de manifestações artísticas;

-         Desenvolvimento de posturas e valores às relações entre os colegas;

-         Desenvolver situações que favoreçam a imersão do aluno na comunidade;

-         Posicionamento individual do aluno para propiciar o desenvolvimento de sua autonomia intelectual;

-         Desenvolvimento de temas correlacionados com as relações sociais nas quais os alunos estão imersos;

-         Possibilitar o trabalho em diferentes fontes de pesquisa correlacionadas ao xadrez pedagógico;

-         Contribuir de forma intencional com o entendimento dos saberes, viabilizando o uso da linguagem enxadrística;

-         Estabelecer relações entre os conceitos estudados, a fim de que os alunos tenham subsídios para contribuir ligações entre os conhecimentos e a vida prática;

-         Construir ligações entre os conhecimentos e a vida prática.

8. Os PCEP’s no Ensino Médio

(O Xadrez como uma Ciência)

-         Correlacionamento de teorias como modelos explicativos;

-         Características de modelos científicos e de teoria científica;

-         Análise, avaliação e posicionamento pesquisados através de situações sistematizadas;

-         Subsidiar e ampliar o conhecimento sobre os assuntos mais debatidos na atualidade;

-         Apresentar o texto como base para o trabalho com técnicas do xadrez pedagógico;

-         Explorar textos enxadrísticos que permitam o diálogo com outras áreas do conhecimento;

-         O tratamento metodológico do xadrez pedagógico auxilia os alunos na construção de argumentações;

-         Desenvolver as capacidades de raciocínio, de resolução de problemas e de comunicação, bem como o espírito crítico e a criatividade;

-        Possibilitar ao aluno a compreensão dos conceitos utilizados no xadrez pedagógico, utilizando-se da contextualização dos conteúdos curriculares como um dos recursos para que o aluno possa sair da condição de espectador e chagar a atender as inter-relações do xadrez como ciência;

-    Permitir ao aluno trabalhar com um banco de dados, selecionando, organizando e sintetizando para obter uma interpretação e compreensão dos resultados com base em experimentos e demonstrações de partidas jogadas.

PNX - Programação Neuro Xadrez

 

  1. Conceito

 

Você certamente já ouviu falar de muitos modelos, psicologias e metodologias relacionados à mente: tem Freud, Jung, Reich, Adler, Piaget, Grof e tantos outros. Tem a Inteligência Emocional, Inteligências Múltiplas, Inteligência Multifocal, Emotologia, Condicionamento Neuro-Associativo, isso para não mencionar as que não foram batizadas. E por falar em multiplicidade, você sabe a diferença entre Psicologia e Psiquiatria? Pois é, nem a ciência acadêmica está integrada nesse aspecto. Todas tem em comum o propósito de fornecer conhecimentos sobre a mente para obter resultados pessoais, seja com enfoque de problema, como terapia, seja com um enfoque mais generativo.

 

A Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil entende que a PNX é uma ferramenta educacional de inteligência. Também tem princípios sobre a mente, também tem procedimentos terapêuticos, mas a PNX tem elementos muito mais próximos de algo que podemos verificar por nós mesmos, muito mais próximos do nível concreto. A PNX usa nossas capacidades naturais, como a de imaginar, para obter resultados educacionais, bem definidos no que se refere aos estudos do Xadrez Pedagógico correlacionados com as Disciplinas Acadêmicas.

 

Os recursos e métodos da PNX são usados no ensino, na aprendizagem e na avaliação acadêmica, Uma interessante linha possibilitada pela PNX é a modelagem de habilidades de pessoas competentes e seu ensino a outros.

2.O que é a PNX

 

Programação - refere-se ao processo de organizar os componentes de um sistema para alcançar resultados específicos.

 

- Habilidade (Saber Fazer): Ação física ou mental que mobiliza conhecimentos e capacidades adquiridas.

 

- Competências (Saber Agir): Capacidade do indivíduo em encontrar, de maneira eficaz, soluções para situações complexas.

 

Neuro - (derivado do grego neuron para nervo) representa o princípio fundamental de que todo comportamento é o resultado de processos neurológicos.

 

- Construir explicações por si próprio, com os instrumentos de que dispõe;

- Aprender desde cedo que para tomar uma decisão é preciso pensar nas conseqüências;

- Compreender que as regras não são limitações, impedimentos e castigos;

- Estabelecer modelos mentais que facilitem a vida em sociedade;

- Explorar e compartilhar estratégias de resolução elegendo a mais adequada;

- Socialização de diferentes jeitos de pensar para a resolução de problemas.

 

Xadrez - (jogo dos reis, jogo dos jogos, jogo do intelecto, jogo do raciocínio) indica que processos neurais são representados, organizados e sequenciados em modelos e estratégias através de planos elaborados através de sistemas de pensamento e comunicação.

 

Portanto, a PNX é uma ferramenta educacional, não uma forma de terapia. Nós ensinamos às pessoas algumas coisas sobre como seus cérebros funcionam e elas usam esta informação para APRENDER A PENSAR – lema da Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil.

 

A PNX é prática. Trata-se de um conjunto de modelos, habilidades e técnicas que nos permitem pensar e agir com mais eficiência diante das disciplinas acadêmicas.

 

3. Objetivo da PNX

 

É ser útil, oferecer mais opções de escolha e melhorar a qualidade educacional. As perguntas mais importantes que temos escutado nestes 20 anos de fundação da Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil são: o Xadrez Pedagógico é útil? Dá resultados?. Descubra o que é útil e o que funciona através da experiência. E, o que é mais importante, descubra o que não funciona e modifique-o até que dê resultado. Esse é o espírito da PNX.

 

A Programação Neuro Xadrez é o jogo - arte - ciência das qualidades, competências e habilidades educacionais.

 

É jogo porque possibilita um prazer e um lazer de aprender pensando e brincando.

 

É arte porque cada pessoa imprime sua personalidade e seu estilo àquilo que faz, algo que jamais pode ser apreendido através de palavras e técnicas.

 

É ciência porque utiliza um método e um processo para determinar os padrões que as pessoas usam para obter resultados excepcionais naquilo que fazem.

 

Esse processo chama-se modelagem, e os padrões, habilidades e técnicas descobertos através dele estão sendo cada vez mais usados pela Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil no campo da educação e profissional, para criar um nível de aprendizado e comunicação mais eficaz, um melhor desenvolvimento pessoal e uma aprendizagem mais rápida.

A PNX apresenta uma ferramenta inovadora no campo educacional que pode ser aplicada efetivamente em qualquer interação humana.Ela oferece técnicas específicas por meio das quais um praticante pode organizar e reorganizar de forma útil seu aprendizado e subseqüentemente assegurar qualquer resultado comportamental.Estamos falando do Sistema de Avaliação Xadrez Pedagógico – SAXP.

 

4. Benefícios da PNX

 

Aos Professores:

 

- Harmonizar a competência técnica com a qualidade humana de educadores e demais profissionais usando o Sistema de Avaliação de Xadrez Pedagógico, com grande respeito e foco nos aprendizes;

 - Construção de relacionamentos mais satisfatórios entre você e seus alunos;

 - Permite a mobilização de conhecimentos para que se possa enfrentar uma determinada situação;

 - Capacidade de encontrar vários recursos, no momento e na forma adequadas;

 - Identificar variáveis;

 - Compreender fenômenos;

 - Relacionar informações;

 - Analisar situações-problemas com clareza;

 - Saber lidar com uma equipe;

 - Ter uma comunicação mais efetiva das suas idéias;

 - Planejar e estruturar seus planejamentos e estratégias, para obter melhor resultado.

 - Encontrar um estilo pessoal de ensino;

 - Saber como lidar com perguntas difíceis.

 

Aos Diretores e Coordenadores

 

- Ser capaz de motivar seu pessoal;

- Ser uma pessoa mais efetiva no entendimento e na administração das freqüentes mudanças do cotidiano;

- Autoconfiança nas tomadas de decisões;

- Compreensão de suas metas e de seus valores;

- Obter senso de equipe;

- Aprimorar seu estilo de liderança baseado nas tomadas de decisões.

 

Aos Instrutores e Treinadores de Xadrez Pedagógico:

 

- Saber lidar com uma equipe;

- Ter uma comunicação mais efetiva de suas ideias;

- Ter confiança no seu desempenho;

- Planejar e estruturar seus treinamentos, aulas e cursos para obter resultados favoráveis;

- Melhorar o relacionamento com seus atletas enxadristas;

- Desenvolver um melhor feedback com os alunos;

- Demonstração de padrões inovadores de sua didática pessoal e conjunta.

 

Aos Atletas Enxadristas:

 

- Definição de metas urgentes e realistas sendo capaz de alcançá-las;

- Aperfeiçoamento como enxadrista;

- Livrar-se dos obstáculos que o impedem de melhorar seu desempenho;

- Aprimorar seu foco e sua concentração;

- Aumentar sua resistência mental;

- Alcançar o ponto em que se é capaz de jogar ao máximo de sua capacidade;

- Desenvolvimento da flexibilidade mental;

- Ser capaz de descobrir o realmente é importante;

- Administrar efetivamente seu próprio estado emocional;

- Criação de Mapas Mentais Enxadrísticos;

- Saber tomar decisões de curto, médio e longo prazo;

- Conseguir uma melhor memorização;

- Alinhar suas metas aos seus valores.

5. PNX nas áreas do desenvolvimento

 

Motora

- Coordenação Viso Motora

- Coordenação Dinâmica Manual

- Orientação Espacial

Cognitiva

- Memória

- Atenção e Concentração

- Raciocínio

- Antecipação

- Planejamento

Afetivo – Emocional

- Socialização

Acadêmica

- Construção da linguagem e oralidade

Com isso, os alunos que fazem parte do mundo da Programação Neuro Xadrez, aprendem a buscar soluções, ou melhor, a fazer parte da solução e não só apontar problemas, aprendendo assim,a buscar alternativas diante uma situação complexa.

 

Especificando-os com os seguintes talentos que são desenvolvidos:

 

- Proporcionar aos alunos situações e atividades que os oportunizem a pesquisa;

-  Desenvolver o hábito de fazer perguntas;

-  Usar de forma criativa e contextualizada o conhecimento construído no meio acadêmico ou trazidos de sua história de vida;

- Desenvolver situações de aprendizagens diferenciadas, estimulando a articulação entre saberes e competências.

SAXP – Sistema de Avaliação Xadrez Pedagógico

 

  1. Etimologia

 

Sistema = Meio

Avaliação = Entender

Xadrez = Arte de Pensar

Pedagógico = Ciência do Ensino

 

“Se o Xadrez Pedagógico é  arte de ensinar a pensar, os meios para adquirir conhecimentos serão através de um Sistema de Avaliação.”

 

2. Caracterização

 

A Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil criadora do Sistema de Avaliação Xadrez Pedagógico está sincronizada com a Política Educacional e de Esporte das Nações Unidas. Sentimos-nos também responsáveis pelo desenvolvimento mental de nossas crianças e pela promoção da Paz através do Xadrez Pedagógico, por isso queremos incorporar os Parâmetros Curriculares Enxadrísticos Pedagógicos como parte integrante dos programas e desenvolvimento da educação das instituições brasileiras.

O objetivo é assegurar o acesso ao jogo - arte - ciência correlacionando com as disciplinas acadêmicas para as populações tradicionalmente excluídas e mais longínquas de nosso país, conforme recomendações das Nações Unidas.

 

3. Princípios Gerais

 

O SAXP fundamenta-se em princípios que norteiam suas ações. Estes podem ser apresentados da seguinte forma:

- Como saber coletivo (co-educação);

- A capacidade de organização grupal (cooperação);

- A reflexão crítica (emancipação);

- O posicionamento do educando como sujeito (totalidade);

- Como agente de sua aprendizagem (participação);

- A partir da realidade na qual está inserido (conscientização).

Todos eles são construídos com base em uma pedagogia inclusiva,levando em conta as diferenças e as oportunidades de cada participante.

 

4. Princípios Metodológicos

 

 - Respeitar a individualidade dos alunos como os aspectos gerais do processo de desenvolvimento e da aprendizagem;

- Buscar o equilíbrio entre ações individuais e coletivas, cooperativas e competitivas nos eventos avaliadores do xadrez pedagógico;

- Oportunizar a aproximação de pensamento e ação por meio da prática do xadrez pedagógico;

- Possibilitar vivências de modo que todos os participantes sejam capazes de aprender a pensar e praticar o xadrez pedagógico;

- Fazer que o professor de xadrez pedagógico seja compreendido como facilitador de conteúdos e mediador de experiências, incentivando e estabelecendo condições de participação dos alunos na construção e no desenvolvimento das aulas;

- Estabelecer estratégias de construção de políticas públicas educacionais a partir do engajamento do poder público em forma de parcerias

 

5.Objetivos

 

Geral

Democratizar o acesso à prática do Xadrez Pedagógico como instrumento educacional, visando o desenvolvimento de crianças e adolescentes do Ensino Infantil ao Ensino Médio.

 

Específicos

- Promover a difusão do conhecimento do Xadrez Pedagógico;

- Oferecer prática esportiva e educacional de qualidade através do Sistema de Avaliação xadrez Pedagógico;

- Contribuir para com o processo de inclusão educacional e social;

- Colaborar para com o processo de diminuição dos índices de evasão e repetência escolar da criança e do adolescente;

- Reduzir o tempo de exposição de crianças e adolescentes em situação de risco social.

 

6. Visão Estratégica do SAXP

 

O Xadrez Pedagógico nas três Idades

 

- Na Primeira Idade: É uma ferramenta pedagógica muito útil no desenvolvimento e na formação das habilidades do pensamento.

- Na Segunda Idade: É estimulante, na concentração, no pensamento crítico, na memória, no êxito acadêmico, na resolução de problemas, no enriquecimento cultural, na maturidade intelectual e na auto-estima, entre outros aspectos da personalidade.

- Na Terceira Idade: O Xadrez Pedagógico é usado como uma educação do raciocínio, levando o indivíduo a recordar exercícios sistemáticos dentro de uma visão mental criativa coordenada em todos os aspectos da auto-estima e da autoconfiança.

 

Impacto do SAXP

 

-   O Xadrez Pedagógico se adapta as disciplinas acadêmicas;

 - O Xadrez Pedagógico aborda uma grande quantidade de problemas disciplinares práticos para resolução;

- O Xadrez Pedagógico cria um sistema de pensamento que usado adequadamente terá muito êxito.

 

Disciplina Pensamento

 

O Xadrez Pedagógico é uma disciplina geradora de valores e atitudes, de grande trajetória histórica e de distribuição universal, devendo ser considerada um direito cultural e, portanto, patrimônio da humanidade.

 

Qual o papel de ensino desta disciplina pensamento?

 

 - Tem uma base curricular;

- Estimula o desenvolvimento de habilidades cognitivas;

- Desenvolve o sentido ético;

- Estimula o desenvolvimento da criatividade;

- Desenvolve o pensamento e o espírito crítico;

- Pode ser aplicado como complemento curricular nas outras disciplinas;

- Manifesta preocupação por uma igualdade através da consolidação das atitudes, dos valores de solidariedade e do respeito mútuo;

- Facilita o desenvolvimento da autonomia moral e intelectual;

- Aumenta a capacidade de atenção, disciplina e conhecimentos;

- Desenvolve o censo para a pesquisa.

 

Respaldo científico do SAXP

 

- É uma ferramenta pedagógica identificada com o princípio do Ensinar a Pensar;

- É uma alternativa para o desenvolvimento de habilidades, processos e operações do pensamento;

- É uma disciplina que estimula o reconhecimento de valores;

- É uma organização d pensamento de uma forma lógica e abstrata

 

7. Componentes do SAXP

 

Em sentido prático, jogar Xadrez Pedagógico é transmitir ideias e informações enxadrísticas pedagógicas com o principal objetivo de promover o entendimento entre os indivíduos.

Para que este entendimento se realize é necessária a utilização de um código comum previamente estabelecido.

Este processo, inicialmente, exige três elementos, a saber:

- Ensinar: Aprendizagem

- Receptor: Interpretar

- Assunto:Mensagem

A Mensagem: é o objeto e a finalidade da comunicação enxadrística pedagógica.

Toda mensagem possui um significado e carrega propriedades da percepção comuns ao emissor e receptor.

A Interpretação: É a chave de todo o SAXP; dela é que vai depender a dedução e a compreensão da mensagem.

A Aprendizagem: A eficácia máxima no SAXP não é alcançada senão quando a mensagem é compreendida pele receptor. Se ela não é interpretada, compreendida e assimilada, não há aprendizagem.

Ação Positiva - O Feedback: É o retorno da mensagem que o receptor interpreta e emite para o recptor.

Resultado: O Professor que presta atenção nas reações ou respostas dos alunos que jogam Xadrez Pedagógico encontra nelas a forma de reajustar os conteúdos ensinados.

 

8. O Sistema Escolar e o SAXP

 

O Sistema Escolar acostumou o aluno a sempre esperar respostas prontas trazidas por seus professores, tendo na cópia a única forma de se adquirir conhecimento, portanto de aprender.

A educação realizada através do Xadrez Pedagógico implica na transformação dos alunos, antes espectadores, em participantes das relações pedagógicas, onde vivenciem a autoria das suas próprias formações por meio da construção de competências críticas e de argumentações, levando-os ao processo de aprender a pensar com autonomia, reflexão e criatividade.

Para que esta mudança aconteça, sem deixar no esquecimento que é uma mudança difícil e gradual, inicialmente os professores têm de passar de meros instrutores ou informantes para mediadores e problematizadores, isto é, os professores têm de aceitarem de forma interna e verdadeira esta mudança, para que os alunos passem de ouvintes a participante na construção do conhecimento.

O educador deixa de ser o transmissor e torna-se mediador, lançando situações – problemas correlacionado o Xadrez Pedagógico às disciplinas acadêmicas para reflexão e ação do educando com a utilização do conhecimento para encontra soluções e, assim, educador e educando constroem juntos uma resposta autônoma, com uma forma de apresentar o mundo de maneira simples de entender com significado concreto e, como conseqüência, enxergar os desafios e limitações como algo a ser surpreendido.  

      

                                                                   

9. Plano Educativo do SAXP

 

1.    Que os alunos através da aprendizagem do Xadrez Pedagógico de uma forma sistemática e organizada descubram suas habilidades intelectuais;

2.      Que aprendam a transferir as habilidades adquiridas com o estudo do Xadrez Pedagógico e as transporte para o seu cotidiano;

3.      Que encontrem um método de estudo através dos ensinamentos do Xadrez Pedagógico;

4.     Que dentro de uma freqüência adequada, pratiquem as técnicas do xadrez desportivo, segundo sua idade, para formar uma base de conhecimentos juntamente com as disciplinas acadêmicas;

5.     Que através do estudo do Xadrez Pedagógico, o pensamento lateral, a memória visual, a dedução e o pensamento analógico passem a ser condutas habituais frente a resolução de problemas;

6.      Que aprendam a obter serenidade em suas decisões e respostas mais claras diante de cada situação particular em sua vida;

7.      Que seus pais e professores obtenham dados valiosos para suas respostas psicológicas e educacionais;

8.  Que com as técnicas do Xadrez Pedagógico, os alunos aprendam a transferir mecanismos intelectuais progressivamente complexos;

9.      Que aprendam a investigar com o método do Xadrez Pedagógico, a teoria, a história e a filosofia do xadrez e das disciplinas acadêmicas correlacionadas ao jogo de xadrez;

10. Que ao compreender o valor do Xadrez Pedagógico como uma ferramenta educacional consigam autoconfiança para superar dificuldades em todas as suas atividades.

 

10.  Os Benefícios do SAXP

 

1. A certeza de estar adquirindo serviços de uma empresa competente e sólida que é a Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil, que já está a 20 anos no mercado oferecendo todo o suporte necessário para a efetivação de uma parceria proveitosa;

2.     O Xadrez Pedagógico tem uma moderna metodologia que são adequadas às características e às necessidades de aprendizagem dos alunos da Educação Infantil ao Ensino Superior;

3.     A elaboração do conteúdo do Xadrez Pedagógico está de acordo com as exigências legais da LDB e dos PCN’s

4.     Tem toda a estrutura de suporte do Departamento Pedagógico da AXP BRASIL;

5.   Usufrui de uma equipe de assessores nas diversas áreas do conhecimento correlacionado ao Xadrez Pedagógico, capacitada para auxiliar no entendimento e na dinamização das propostas do ensino do Xadrez Pedagógico;

6.  Participa do Curso de Formação de Professores em Xadrez Pedagógico destinado à equipe docente, para manter seus profissionais de ensino atualizados e confiantes nas ações pedagógicas da Academia de Xadrez Pedagógico do Brasil.  

 

 11. O SAXP no Currículo Escolar

 

  O Xadrez Pedagógico é uma atividade de pensamento.

É um saber reflexivo que nos faz debruçar sobre nossos próprios pensamentos.

                  Graças ao pensamento enxadrístico pedagógico conseguimos refletir sobre as coisas que nos acontecem, tomar decisões, aceitar ou recusar o que nos interpela, planejar, executar, avaliar etc.

                  Sendo assim, se o xadrez pedagógico é uma atividade comum aos seres humanos, ou seja, se todas as pessoas pensam, é possível falar em ensinar a pensar.

                  Podemos dizer que as pessoas em geral jogam xadrez e pensam porque, diante de situações problemáticas, buscam soluções, refazem percursos conhecidos e ampliam suas habilidades.

                  Se, então, devemos prosseguir através de um determinado caminho, por meio de certas vias para pensar melhor, então se esclarece o recurso à língua grega: “através”, “por meio de”, em grego se diz: meta. Daí, unindo meta + hodos  podemos formar a palavra método.

                  E é justamente de método que se está tratando aqui ao especificar qual sentido de ensinar a pensar.E neste caso, o xadrez pedagógico tem muito a contribuir.

                 Agora, é possível avaliar essa capacidade de pensar?

                 É possível criar algum teste que faça isso?

                 Avaliar segundo qual critério?

                  O xadrez pedagógico específica o que se pretende avaliar, e a partir desse critério, se compreenderá  a avaliação da atividade do pensamento buscando conhecer sua forma de raciocinar.

                  Não confundir CONTÉUDO com COMPONENTE.

                   Conteúdo é o tema a ser ensinado nas instituições.

                   Componente Curricular é uma disciplina chamado  Xadrez Pedagógico.

                 Neste ponto de vista, a possibilidade de tornar o Xadrez Pedagógico como componente, algo do cotidiano do estudante é absolutamente saudável.

                Se for saudável de onde vem as dificuldades?

               Com o Xadrez Pedagógico como componente curricular o currículo ganhará aquilo que muitas vezes ele necessita que é de um arejamento do ponto de vista da consciência e da reflexão.

               O Xadrez Pedagógico quer que você seja capaz de dizer às pessoas “ pense nisso, em vez de pense nisso”.

               Porque o pense isso é o pensamento impositivo.

               Enquanto que o pense nisso é a oferta de uma série de indagações que o Xadrez Pedagógico oferece para uma reflexão que torna o estudo mais nítido, mais claro e mais consciente.   

                  

      12. PEDAGOGOS DO SAXP

 

“O Xadrez Pedagógico a serviço da Educação.”

 Um jogo, uma arte e uma ciência a serviço da educação com caráter  intelectual e dentro de uma estratégia pedagógica onde duas personalidades, duas inteligências e duas formas de ver o mundo se enfrentam em uma luta mental, onde suas principais armas são as idéias, conceitos e argumentos do tipo tático, estratégico e pedagógico.

Qual a proposta de ensino do Xadrez Pedagógico nas Escolas?

a) O respaldo científico apóia nossa proposta

.

O Xadrez Pedagógico é uma disciplina geradora de valores e atitudes, de grande trajetória  histórica e distribuição universal, devendo ser considerada um direito cultural  e portanto, patrimônio da humanidade.

b) As correlações pedagógicas de nossa proposta. São elas:

1.      Tem uma base na área de exatas e humanas;

2.      Estimula o desenvolvimento das habilidades cognitivas;

3.      Desenvolve o sentido ético;

4.      Estimula o desenvolvimento da criatividade;

5.      Permite o estabelecimento de transferências;

6.      Proporciona prazer;

7.      Introduz um estudo com aspectos históricos;

8.      Desenvolve o pensamento e o espírito – crítico;

9.      Pode ser aplicado como esporte complementar ou alternativo;

10.   É uma atividade sem distinção de sexo.

 

c) É uma ótima ferramenta para o educador

                      

O Xadrez Pedagógico tornou-se um processo de combinar atividades capazes de motivar o aprendizado, de fazer refletir.E o aprendizado é essencialmente uma atividade de cada pessoa, seja criança, seja adolescente ou adulto.

                      

Os educadores desse sistema têm cada vez menos dificuldades de abrir as potencialidades individuais de seus alunos.

                      

O educador ávido por novas experiências, fica deslumbrado com tudo o que brilha e gira ao redor dos conteúdos do Xadrez Pedagógico.

                      

O Xadrez Pedagógico é uma tarefa pedagógica que ajuda o aluno a sair do labirinto do desconhecido para o campo aberto do aprender.

 

Sistema de Conhecimentos e não, Sistema de Certificação.

 

  

X adrez é um jogo interessante onde

A valia a criança no todo

D esenvolvendo a inteligência

R estabelecendo o equilíbrio emocional

E stimulando o aprendizado

Z elando pelo seu bem estar

P reparando o aluno para o futuro e

E stabelecendo regras para

D ecisões serem tomadas onde o

A judará no desenvolvimento do raciocínio – lógico

G erando

O portunidades e

G arantindo o desenvolvimento

 I  ntelectual e mental onde estará

C onduzindo-o ao alcance de seus

O bjetivos

© 2020 por AXP BRASIL. Criado orgulhosamente pela MD Projetos Sociais

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now